(19) 3873-2131 (19) 3883-1640

Sexagem Fetal

Qual mamãe e papai não ficam curiosíssimos para saber o sexo do bebê assim que o teste aponta que a mamãe está grávida?

Sexagem Fetal

Na maioria das vezes, o que acontece é que as mamães têm que esperar até mais ou menos a 17ª semana da gestação para realizar uma ultrassonografia, e só então saber o sexo do bebê, e ainda há o risco de não se visualizar o sexo na ultrassonografia.

Para papais e mamães mais ansiosos, já existe a Sexagem Fetal, um exame feito pela amostra do sangue da mãe. Realizado a partir da 8ª semana gestacional, ele determina o sexo do bebê.

Durante a gestação, uma pequena quantidade de células fetais passa pela circulação materna e o teste analisa o DNA fetal presente no sangue materno. Mais especificamente, o teste se baseia na identificação de partes (sequências genéticas) do cromossomo Y, o que determina as características sexuais masculinas. Como apenas indivíduos do sexo masculino possuem este cromossomo nas células, sua presença na amostra indica um menino, e sua ausência, uma menina.

O teste NÃO detecta uma possível gravidez. Assim, se uma mulher que não estiver grávida fizer o teste, o resultado será correspondente ao de uma gestação do sexo feminino. Apenas mulheres com gravidez confirmada devem realizar o exame.

Se realizado antes da 8ª semana, esse exame apresenta mais risco de erro. O exame pode também dar errado caso a mãe já tenha recebido transfusão de sangue ou transplantado órgão de um homem.

Como todo exame laboratorial, a sensibilidade e a especificidade do teste NÃO são de 100%. Esse exame não requer preparo e nem jejum.

Detectando o sexo de seu bebê

Técnicas moleculares de última geração permitem determinar com segurança o sexo a partir da 8ª semana de gestação.

A mulher tem dois cromossomos sexuais X e o homem tem um X e um Y. Se no DNA do bebê a partir do sangue da mãe for encontrado um cromossomo Y, pode-se dizer que será um menino. Se não houver esse cromossomo, será uma menina. No caso de gêmeos univitelinos (idênticos), o teste é válido para os dois bebês. Se o exame der menino, os dois bebês serão meninos. Se der menina, os dois bebês serão meninas.

Gêmeos idênticos têm o mesmo DNA e, por isso, o mesmo sexo. Em gêmeos fraternos, bivitelinos, o resultado positivo para Y significa que ao menos um dos gêmeos será menino. Se o resultado der ausência de cromossomo Y, ambos são meninas.

Se a gravidez for gemelar: em gêmeos univitelinos, os bebês terão o mesmo sexo, com o resultado válido para ambos. Em gêmeos bivitelinos, com mais de uma placenta, a presença de cromossomo Y indica que um dos bebês é do sexo masculino, não sendo possível determinar o sexo do outro bebê. A ausência de DNA masculino indica gravidez de duas meninas.

Agende seu exame.